Curta e Siga


O que alcoolismo difere do abuso de álcool?





Melhores preços do Magazine Luiza. Clique aqui






O alcoolismo, também chamado de "dependência do álcool", é uma doença crônica e progressiva, marcada por uma alta tolerância ao álcool e uma dependência física. Ao contrário do que muitas pessoas acreditam, alcoólatras não são pessoas com caráter moral fraco ou falta de força de vontade.

Os dois distúrbios têm muitos sintomas em comum, então a linha entre eles é muitas vezes difícil de desenhar. No entanto, a maioria dos especialistas diz que o elemento de dependência física não é encontrado em alcoólatras, que também são menos propensos a ter a alta tolerância à bebida encontrada em alcoólatras. Os alcoólatras podem evoluir para alcoólatras, mas não necessariamente.

Ninguém realmente sabe, mas especialistas concordam que o desenvolvimento da doença é influenciado por muitas forças: hereditária, social, psicológica e ambiental.

Hoje, muitos pesquisadores acreditam que a maioria dos efeitos nocivos observados nos alcoólatras são causados por um acúmulo de um subproduto metabólico tóxico do álcool chamado acetaldeído. Esta substância pode interagir com substâncias químicas cerebrais para criar uma necessidade fisiológica para o alcoólatra continuar bebendo, acreditam os cientistas. Pode também causar danos nas células em muitos órgãos.

Curiosamente, uma forte tolerância ao álcool pode predizer o desenvolvimento do alcoolismo mais tarde na vida. Homens jovens que podem "beber outros debaixo da mesa", por exemplo, têm um risco maior de se tornarem alcoólatras do que seus pares que não podem. Uma teoria é que homens jovens com alta tolerância precoce têm uma deficiência neuroquímica que lhes permite beber mais álcool antes de sentir seus efeitos intoxicantes. Dessa forma, a doença pode se aproximar deles antes que eles percebam o que está acontecendo.


Nos Siga nas Redes Sociais: Twitter, Facebook, Instagram, Youtube . Adicione no grupo do Whatsapp

Deixe seu comentário e nos marque(@Sua Saúde) pra gente ver:

Nenhum comentário